A batalha dos Streams de Música

Vocês se lembram dos post a respeito dos variados serviços de stream como Spotify, Deezer, Tidal? Então, a novela continua, e mais problemas tem aparecido em relação aos serviços de transmissão de música, também conhecidos como stream musical.

Tidal, o Império contra ataca.

tumblr_mc5myzRxNb1rx9233o2_500 Essa semana ocorreu o lançamento oficial do serviço Tidal, tal plataforma criada por um dos maiores empresários da indústria da música, o rapper Jay-Z (casado com a cantora Beyoncé), o lançamento do serviço veio cheio de mistério, e até postamos aqui uma experiência criada pelo site para saber o quão bom é seu ouvido e se ele sabe diferenciar o som bom, do som de alta definição.

Como convidados e parceiros para o eventual lançamento, Jay-z chamou artistas como Madonna, Nicki Minaj, Chris Martin – vocalista da banda Coldplay, Rihanna, Daft Punk, Taylor Swift (sim, a mesma que teve problemas com Spotify) e até sua esposa Beyonce. Tá bom para vocês? tumblr_naol7pqjCG1tk77fko1_400   Parte desse grupo de artistas assinaram um contrato com o Tidal, no qual receberiam uma quantia extremamente razoável para terem suas músicas disponibilizadas para stream.  Segundo os próprios músicos essa será uma revolução no mercado e na indústria musical, por conta da maneira que eles acham que vão beneficiar o usuário e aos próprios artistas. O serviço possui além do já “tradicional” stream  das músicas, tem a pretensão de virar uma plataforma social e um vínculo maior entre artista e publico. A desvantagem (para uns) é que a plataforma não possui opção gratuita, ou seja, você necessitada pagar para ter acesso ao conteúdo e tal opção não soa desvantagem para os artistas pois em tese eles irão receber uma quantia razoável do dinheiro (supostamente a mais do que receberiam através do Spotify).  

Será o fim do Spotify?

giphy A quem defenda que o fim da plataforma esteja muito próximo, pelo seguinte fato, esses artistas assinaram um contrato diretamente com o Tidal, ou seja diferente do Spotify que é um contrato da gravadora para com o Spotify, onde o catálogo dela vai todo (de acordo com a região da Terra) para o serviço. Como no episódio Swift, onde a cantora e sua gravadora estavam vendo que aquele serviço tinha uma desvantagem enorme para ela. E o que ela fez? Sim, retirou seu catálogo todo do Spotify. Recentemente o Financial Times, postou em seu site, que a Universal Music colocou o Spotify contra a parede, tal gravadora, uma das maiores do mundo, teria ido conversar com os responsáveis pelo serviço para que mudassem a forma como eles trabalham para que tivesse um retorno melhor e onde não atrapalhasse as vendas de musicas digitais no iTunes, tal feito tem prejudicado os números deles na plataforma de compra digital de música.

Lily Allen, seria um jedi e o Tidal um sith?

giphy (1)   Recentemente a britânica Lilly Allen, mostrou sua opinião e o outro lado da moeda do serviço criado por Jay-Z, o Tidal. Segundo a própria cantora, ela teme que esse tipo serviço possa trazer a tona a pirataria digital, um dos grandes problemas atuais da indústria da música. Na visão dela, o serviço é bem vantajoso para os artistas co-proprietarios, e não discorda da ideologia inicial do site, mas ela teme que os preços que o serviço oferece que vão de R$ 30 até R$ 60, podem levar as pessoas a voltarem ao download ilegal, como ela citou no twitter:   “Hospedar conteúdo exclusivo das maiores estrelas do planeta em uma plataforma paga (eu concordo com a intenção), me dá medo de mandar as pessoas de volta para a pirataria e os sites de torrent”   O Tidal diz que 75% do valor arrecadado vai ser repassado para as gravadoras e depois disso as mesmas distribuem entre os artistas e compositores, e a respeito disso a cantora disse:   “Se você é um artista co-proprietário, você vê 25% dos lucros, e, vamos encarar os fatos, e provavelmente uma parte maior do que 75% que os outros artistas. Vamos dizer que Jay Z botou 60 mil no site, ele provavelmente tem boas intenções, e é um homem de negócios. Ele conseguiu encontrar algumas pessoas importantes e desiludidas o suficiente para esse blábláblá de ‘pelos artistas’ enquanto tira um dinheiro”  

E agora quem poderá nos defender?

quem_podera_me_defender_zpsornfhnqq Serviços de stream de forma geral ganharam muito espaço nos últimos anos, tanto na música, televisão, cinema e até games, mas a indústria da música não conseguiu ainda acertar um ponto entre o público, um serviço e as gravadoras.   O Netflix por exemplo conseguiu virar um apoio a tradicional televisão, onde você tem filmes e séries disponíveis para consumir a qualquer momento, e um “plus” com conteúdo criado pelo próprio serviço, como séries e documentarios originais do serviço. O cinema renovou o 3D e colocou novas experiências ao ver filme, como cadeiras que balançam e tremem de acordo com a cena, telas IMAX e até serviços VIP ( tal serviço, com garçom servindo pipoca gourmet, cadeiras espaçosas e reclináveis ).   Várias indústrias da arte deram ali um jeitinho de diferenciar o que estava sendo prejudicado pela pirataria, exceto a indústria da música, onde sua última renovação musical foram os iPods criados por Jobs e a música digital, que em contrapartida também trouxe certo prejuízo para o mercado musical.   Serviços de transmissão podem ser  a solução encontrada pelo público e pela indústria da arte, entretanto além de ver ou ouvir aquilo que você conhece é necessário colocar um atrativo a mais, talvez esse seja o erro na industria musical. O Netflix produz conteúdo próprio além do de outras produtoras e televisões, seria esse o ponto que a industria da música deveria chegar? Sair do acústico exclusivo, fazer stream de shows, produzir um álbum inédito com um artista.   E você é contra o tipo de serviço? Qual erro você aponta que tem prejudicado gravadoras, artistas e o público? Deixe seu comentário.  

O NCDFaesa deseja uma feliz pascoa a todos os leitores do nosso blog. YAY

tumblr_ni2sjtB7XD1qj4315o1_500

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s