A tecnologia e informação dos grupos de pesquisa

Uma breve relação de grupos de pesquisa que desenvolvem trabalhos voltados para a área da comunicação e espaços digitais e a atuação dessas mídias na sociedade.

Lab404

O Lab404, Laboratório de Pesquisa em Mídia Digital, redes e espaço, foi criado em 2000 sucessor do extinto projeto GPC (Grupo de Pesquisa em Cibercidade). Tem como foco a apuração sobre as formas de produção social do espaço com as novas mídias digitais e suas redes sociotécnicas, ou seja, busca observar a interação e uso da internet e mídias digitais na sociedade. Utiliza as mais variadas abordagens teóricas passando pela teoria da comunicação, teorias das materialidades das mídias, estudos culturais, teoria ator-rede entre outras. O laboratório é certificado pelo diretório dos grupos de pesquisa do CNPq, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Teórico. O coordenador do laboratório é o Prof. Dr. André Lemos. Os projetos de realidade aumentada nas cidades, smartcities e o MediaLab podem ser considerados os mais notáveis do laboratório.

Wi-Fi Salvador (2006 – Atual)
Projeto Wi-Fi Salvador

Pesquisadores: André Lemos (coordenador); José Carlos Santos Ribeiro; André Fabrício da Cunha Holanda (professores); Macello Medeiros (pesquisador doutor); Adelino Mont’Alverne, Elias Bitencourt, Nayra Veras de Araújo, Vívian Corneti (doutorandos); Leonardo Pastor, Moisés Costa Pinto (mestrando).

Plataformas: Blog, Facebook, Twitter e Soundcloud para podcasts. Na seção de notícias utilizam a plataforma do Scoop.it.

GITS

O grupo de Pesquisa em Interações, Tecnologias Digitais e Sociedade, GITS, é ligado ao PPGCCC/FACOM/UFBA. Tem como foco de estudo o estudo de questões relacionadas às mudanças nos processos psicossociais decorrentes do contato e vivência com as tecnologias da informação e da comunicação e suas ocupações. Dessa forma realiza pesquisas sobre temas como interações sociais, A reflexão “Morte da Interação?” é uma análise interessante nesse sentido. Ela procura mostrar o outro lado da relação entre os dispositivos móveis e a internet com o público infantil indicando que nesta fase, ao contrário do que é comumente dito e a partir da percepção da autora nas situações citadas, as crianças não deixam de interagir entre si apenas por estar manuseando tablets ou smartphones.

Gits
Notas e reflexões/ GITS

O coordenador do grupo de pesquisa é, entre outras atribuições, o doutor em Comunicação e Cultura Contemporânea José Carlos Ribeiro.

Alguns projetos: Práticas sociais mediadas pela fotografia: O compartilhamento e suas condições materiais. Práticas interacionais em rede. Discutem como a fotografia estimula as relações sociais em ambientes de compartilhamento e as práticas de interação possibilitadas pelas redes eletrônicas, dispositivos móveis dentre outros.

Plataformas: Site, Facebook, Twitter, Instagram e FeedBurner.

Pesquisadores: José Carlos Ribeiro (coordenador). Maria Lucineide Andrade Fontes, Fabricio de Souza, Mônica Paz, Vitor Braga (pesquisadores doutores). Paulo Victor Sousa, Thais Miranda, Rodrigo Nejm, Felippe Thomaz, Bianca Becker (pesquisadores doutorandos). Claudia Galante, Maria Alessandra Calheira, Ana Terse Soares (pesquisadores mestres). Lisi Barberino, Marcel Ayres, Nilton Pedrett (pesquisadores mestrandos). Karla Freitas, Bianca Orrico (pesquisadores graduados). Amanda Sartório, Rodrigo Caldas (pesquisadores graduandos).

ESPM MediaLab

O ESPM Media Lab é um laboratório que estuda por meio de pesquisas básicas e aplicadas as principais transformações na comunicação e na cultura digital atual, com foco no que consideram os M.E.D.I.A (Mídias, Entretenimento, Design, Informação e Artes). Desenvolve estudos para diferentes segmentos da sociedade e busca aproximar os campos acadêmico e mercadológico. Realiza estudos, sobretudo nas seguintes áreas de pesquisa: Digital Analytics, Novos Meios e novas linguagens, Mídias e redes sociais. O laboratório é organizado por pesquisadores efetivos e associados, alunos do mestrado, pós-graduação e da graduação, contando com estrutura administrativa da ESPM. Fica sob a gestão direta do Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação stricto sensu, Prof. Dr. Marcos Amatucci, e tem como diretor o Prof. Dr. Vinícius Andrade Pereira.

100 Casos de Marketing

Projetos: Um projeto, estudo que sobressaiu foi o chamado “100 Casos de Marketing ESPM MediaLab” cuja ideia foi mapear cases de marketing nacionais que utilizaram de alguma forma as redes sociais como forma de criar uma interação, aproximação com o público. Exibindo gráficos, uma lista dos 100 cases, reflexões além de um artigo o estudo deseja incentivar a cultura digital e servir como um banco de dados para alunos, professores e profissionais da área.

Plataformas: Site, Facebook, Twitter.

MediaLab UFRJ

O MediaLab Ufrj é aberto a parcerias voltadas à universidade, às práticas artísticas, sociais, políticas e às cidades observadas pelo viés tecnológico. Algumas linhas de pesquisa utilizadas para o desenvolvimento dos trabalhos são: Dados pessoais na Internet; O autoconhecimento através dos números: as práticas de auto monitoramento dos quantified selves; Mediação, Mobilização e Governamentalidade: O problema da democracia na cibercultura. Realizou trabalhos com a parceria de outros grupos de pesquisa tais como  LABIC/UFES, o Cibercult, Lavits, o Labjor, Mestrado em Divulgação Científica e Cultural da UNICAMP e o Programa Tecnologias e Territorialidades/PPGTU/PUCPR. A coordenadora do laboratório é a professora Fernanda Bruno.

Plataformas: Site, Facebook, Twitter.

Labic

Laboratório de estudos sobre imagem e Cibercultura, Labic. O laboratório tem como foco o estudo e linha de pesquisa a análise da cultura digital e o impacto sobre a comunicação social atual considerando o grande fluxo de informações obtidas principalmente pelas redes sociais. Atualmente eles utilizam as plataformas do Twitter, Instagram e Facebook no desenvolvimento dos projetos. Realiza pesquisas com apoio do CNpq, Fapes e Facitec, e fazem parcerias com o MediaLab Ufrj e Cibercult. Em projetos especiais, desenvolveu produtos digitais e eventos acadêmicos com o apoio do Itaú Cultural, Petrobrás, Sebrae, Banco do Brasil, Arcelor, Governo do Estado do Espírito Santo e Prefeitura de Vitória. A equipe do Labic tem como trabalhos recentes: As ressignificações da hashtag #VemPraRua a partir do uso de imagens no Twitter, Análise de Big Data pelos Parâmetros de Características Visuais. A Importância da Indexação e Categorização para a Análise de Grande Volume de Dados. O coordenador do laboratório são os professores Fábio Malini e Fabio Gouveia. Alguns dos projetos realizados por eles: cores da copa, #vemprarua, Rede de Hashtags #15M no Twitter.

Plataformas: Site, Twitter, Facebook. E para cartografias o Gephi.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s