“Li e concordo” SÓ QUE NÃO!

Quem nunca clicou direto nessa parte chata de todo site ou app sem ter lido, que atire a primeira pedra! Pois é, pode ir guardando as suas no bolso porque eu tenho certeza que você nunca leu nada daquilo antes de se comprometer com algum serviço.

risos

Terms and Condition May Apply é um documentário que aborda a maneira como as empresas e os governos utilizam as informações fornecidas pelos usuários nos famosos termos de utilização. Cada vez mais é preciso refletir sobre a nossa privacidade e o que está sendo feito com as informações que fornecemos por essas empresas que, normalmente, confundimos com um serviço, como é o caso do Facebook e do Google, por exemplo. Vem comigo analisar a repercussão e os problemas que a divulgação desses dados privados podem causar e o que acontece com as informações que fornecemos por aí na internet, se liga só:

Quando começamos a fazer parte de uma rede social, gastamos mais tempo procurando a foto pra usar no perfil do que lendo os looongos termos e condições de serviço. Com certeza é bem desanimador ler umas 14 mil palavras sobre dados e políticas de uso do Facebook, mas acontece que isso é um acordo legal entre você e a rede social. Você tem ideia dos termos com os quais está concordando?

terms

Ao assistir o documentário descobrimos que, se formos ler tudo que concordamos perderíamos quase um mês do ano e que os usuários desses serviços perdem 250 milhões de dólares por ano, por causa das letras minúsculas.

giphy

Os usuários perdem cerca de 250 milhões de dólares ao ano, tudo por causa das letrinhas minúsculas que eu e você ignoramos numa boa. Basicamente, ao clicar no botão “aceito vender minha alma” “Concordo”, você cegamente aceita entregar sua vida e seus interesses para corporações fazerem dessas informações o que bem entenderem. Muitas vezes, isso significa vender a sua informação para o “maior lance” ou compartilhá-lo com o seu governo. A maioria de nós nem sequer percebe isso. O governo, apesar de ciente, nada faz sobre isso. Mas também, esses dados são um belo de um tesouro que eles podem acessar, basta chegar na “bacia de doces”de dados coletados pelo Facebook, Google e outras empresas.

Além disso os termos, as vezes, sofrem alterações, por conta disso é importante ler regulamente, tal como o Instagram que em 2013 fez uma mudança nos seus termos que dariam o aplicativo de compartilhamento de fotos o direito de usar fotografias dos usuários em campanhas publicitárias que causou espanto em alguns deles.

12178256_10156397877450556_374077060_n

Como eles coletam nossas informações?

O conteúdo coletado e também as outras informações transmitidas por você quando usa esses serviços, incluindo o cadastro em uma conta quando cria ou compartilha conteúdos, envia mensagens ou se comunica com os outros. Isso pode incluir localização de uma foto ou a data que um arquivo foi criado. Também coletam informações sobre como você usa o Serviço, por exemplo, os tipos de conteúdo que você vê ou com quem se envolve e a frequência ou a duração de suas atividades. No caso do Google, eles usam a ferramenta cookies (é um pequeno pedaço de dados enviados de um site para registrar a atividade de navegação do usuário)

Como usam essas informações?

O Facebook vai usar seus interesses e preferências de busca para adivinhar seus motivos para a navegação. Esta informação será armazenada junto com dados relativos a sua conta e será usada mais tarde para seu projeto feed de notícias e publicidade direcionada. Dessa forma, se você olhar para cima e verificar os sites ou lojas, o Facebook vai assumir que você está interessado em comprar, e, nos próximos dias, anúncios dessas lojas que caracterizam as mais atrasadas e as mais recentes ofertas de produtos robóticos irão pipocar pra você (mesmo se você não é um fã de qualquer página do Facebook). Algumas formas de interação, como o envio de uma mensagem de outro usuário ou postar em um grupo, ainda são mantidas pela empresa por tempo indeterminado, mesmo que você exclua a sua conta. Teve um usuário que solicitou todas as suas informações para eles e recebeu em sua casa mais de 1200 páginas contendo as informações que ele havia compartilhado.

nossa

Em “Terms and Condition May Apply”, Christopher Shin, o vice-presidente de engenharia na Cellebrite, mostra um aparelho usado para extrair inúmeras informações de dispositivos móveis como mensagens de texto, fotos, vídeo, áudios e registro de chamadas. Como Christopher, outras pessoas têm acesso a equipamentos e tecnologias capazes de “roubar” essas informações, são os famosos hackers

Um caso que recentemente foi parar nas mídias, foi do ator Stenio Garcia e de sua esposa. Fotos da intimidade do casal foram hackeadas e expostas rapidamente. Eu estou com vergonha, já quis ir embora daqui por causa disso. É uma falta de respeito com a gente. É quase um estupro. Eu me senti estuprada, invadida. É uma coisa que fiz com o meu marido, na minha intimidade”, disse a esposa. Como é de se esperar o caso não foi solucionado, as fotos ainda circulam pela mídia e isso faz aumentar os índices de crimes virtuais.

Um caso de grande repercução nacional foi da atriz Carolina Dieckmann que teve várias fotos vazadas, essas que por sua vez estavam na sua caixa de e-mail que foi invadidas por hackers que a ameaçaram  e pediram uma quantia de 10 mil reais para que as fotos não fossem divulgadas. Por conta desse transtorno sofrido pela atriz foi criada uma lei que torna crime a invasão de aparelhos eletrônicos para obtenção de dados particulares, chamada de “Lei Carolina Dieckmann”.

A dica do documentário é quente, gente. Além de nos dar consciência da proporção que um clique tem hoje em dia, serve de alerta sobre o que estamos vendendo por aí (sem saber!). Vai por mim, vale a reflexão.
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s