Panterona: Um fruto da cibercultura.

1

Alô, alô, alô vocês sabem quem sou eu? Como diria Inês Brasil: Ok, vocês não sabem por que eu estou chegando agora, então vamos devagarzinho, conversando gostosinho porque o post tá grande, mas

xx2

E foi Deus mesmo que disse: faça por onde que eu te ajudarei. Então vambora fazendo!

VrxyyC

Com o passar do tempo, começamos a consumir mais conteúdos da internet. E se a internet existe, graças a Deus porque existe, temos mais espaço de divulgação, a partir dela, para o surgimento de novas celebridades. Ou seja, para além do espaço tradicional de Broadcast, temos agora uma infinidade de canais e produtores de conteúdo que se expressam no ciberespaço.

Entretanto, o consumo desse conteúdo e as relações entre os indivíduos na comunicação mediada pelas redes sociais, não se dá de forma aleatória. As pessoas levam em conta alguns pontos na hora de conectar-se ou não a alguém, tais como: interesses em comum, no sentido de formar comunidades ou estabelecer relações sociais; identificação com determinado conteúdo; interesses sexuais ou mesmo de sedução, etc.

Algumas vezes, o mecanismo parece funcionar no sentido de criar uma fama instantânea, que quando bem aproveitada, pode manter a pessoa em evidência por muito tempo nas mídias sociais. Dessa exposição podem ser criados blogs, vlogs etc. O caso da nossa Panterona não poderia ser diferente. Inclusive, obrigada internet, esse veículo maravilhoso, cheio de amor, responsável por apresentar Inês ao mundo! Porque Deus criou a internet… *Não! Desculpe falar! Se existe nóis nesse mundo, graças a Deus, é porque Deus fez o mundo!* Então, meus amigos, se Inês existe nesse mundo, é porque graças a Deus, Deus fez a internet e graças a Deus porque ela existe…

Conhecendo um pouco mais sobre a nossa Panterona.
Cantora, professora de dança, fluente em alemão, aspirante à BBB, rainha dos gays e dona dos bordões mais repetidos em 2015. Inês Brasil é conhecida não só por suas falas engraçadas ou roupas “sensualizadas”, mas principalmente por seu jeitinho carismático e divertido, que conquistou fãs desde 2012, em sua primeira tentativa de entrar no Big Brother Brasil.

Aliás, foi por causa das cinco tentativas falhas de conseguir uma vaga na casa mais vigiada do Brasil, que a carioca, de 46 anos, estourou na internet. Em 2012, quando as inscrições para a décima terceira temporada do BBB foram abertas, Inês enviou seu vídeo. Num vídeo com pouco mais de cinco minutos, e com uma capacidade de desenvolver vários assuntos ao mesmo tempo, de forma dinâmica e carismática, ela conseguiu gerar bastante repercussão nas redes sociais. E ela não parou por aí, após o sucesso com o primeiro vídeo, hoje ela conta com 440 mil curtidas no Facebook e com um canal no Youtube  InesBrasilTV, com mais de 70 mil inscritos e cerca de 5 milhões e 700 mil visualizações, a artista continua usando as redes sociais para divulgar sua agenda de shows, se comunicar com os fãs, e é claro, postar mais vídeos recheados de bordões.

sdsfsdf

Apesar de seu público estar concentrado nas mídias sociais, Inês também conseguiu visibilidade fora da internet. A artista foi convidada a participar de vários programas de TV, tais como Superpop, Agora é Tarde e TV Fama, graças a grande repercussão de seus vídeos. E a cada aparição, com sua espontaneidade, ela emplacou novos memes/bordões, que mais uma vez, estouraram na web. Podemos observar aqui a mídia tradicional sendo pautada pelas novas plataformas de compartilhamento de conteúdo.

3

Mas foi ao ser alvo de uma pegadinha na televisón* (forma única e original com que ela se refere a TV.), que foi ao ar no SBT, no quadro Telegrama Legal (do programa Domingo Legal) onde a artista foi submetida a uma série de “ataques” e brincadeiras provocativas, que o público teve a oportunidade de conhecê-la. Ao ser destratada, a Panterona se manteve fiel àquilo que prega: compreensão e amor ao próximo. E, ao invés de partir para a agressão, como a maioria dos protagonistas da pegadinha faz, segura essa marimba aí, monamur*: ela se defendeu falando de Jesus e desejando “bênçãos” para a Mc Joy, que era quem a estava provocando. A repercussão desse vídeo, vocês já devem imaginar: esses memes tão compartilhados nas redes sociais.

Presença nas Redes Sociais e Sucesso
Inês carrega nas costas os preconceitos sofridos por diversos grupos que compõem a sociedade: mulher, negra, da periferia, sem nenhuma instrução acadêmica e facilmente confundida com uma travesti. Não é de se espantar que ela tenha sido tão acolhida e adorada pelas minorias, principalmente pela comunidade LGBTT.

Por quê? Se você analisar bem, seu estilo, a principio, é algo que o conservadorismo reprova. Inês fala de sexo abertamente; fruto de 18 anos de prostituição. Ver alguém quase nu pregando princípios religiosos, pode parecer contraditório e até ser considerado ofensivo para algumas pessoas.

Seus memes rendem remix famosos até hoje. Que fã nunca cantarolou “me chama que eu vou” (Britney Spears) pela vida? Entre outros.

7

Os fãs da Inês não perdem tempo, antes mesmo que o filme Jogos Vorazes: A Esperança – Parte II (2015), pudesse estrear nas salas de cinema mundiais, uma paródia do trailer vinha fazendo sucesso na internet, estrelando Inês Brasil como Katniss Everdeen. E não é difícil encontrar por ai na internet remixes e outras montagens com ela.

E segura mais essa marimba, monamur: Além de professora de dança e produtora de memes, ela é cantora SIM e no último Grammy, quando foram abertas as nomeações para a maior premiação da música internacional, os fãs brasileiros se mobilizaram na página oficial do Grammy para que a artista concorresse ao prêmio.

grammy_hugo_gloss

INÊS BRASIL BEST BE NOMINATED” pediam os fãs. E esses eram os comentários mais curtidos. Irônico ou não, ela foi tão votada que apareceu no site do Grammy. Chegou até a ser a primeira colocada na categoria “Grammy Amplifier”, com mais de 60 mil audições com seu maior hit “Make Love”.

ines_brasil_-_buzzfeed

Mas a fama internacional da Panterona não durou muito tempo. Ela foi excluída do site do Grammy por não atender alguns pré-requisitos. Infelizmente, para ser nomeada no Grammy Amplifies e concorrer ao prêmio, a artista precisaria ser residente americana e ter uma conta no Soundcloud.

images

Mas a internet não ficou parada e premiou Inês Brasil com Grammy’s fictícios. Os brasileiros são tão zoeiros que a página do Grammy foi obrigada a bloquear todo o território brasileiro no Facebook por algumas horas.

Já pararam pra pensar, alguém como Inês Brasil, sendo indicada (mesmo que por pouco tempo) na maior premiação musical do mundo? Não é pra qualquer web celebridade não, monamur.

ines-810x442

E quem é ela fora da internet?
E vocês devem estar pensando: Tá, que ela virou meme, é engraçadona e a rainha das gay a gente já sabe, mas o que ela faz fora da internet?

Pois eu te explico: Inês soube capitalizar seus 15 minutinhos de fama na internet. Ela faz cerca de 20 shows por mês e o cachê está em torno de R$12 mil (cês acreditam?). Atualmente, ela lota boates em todo o país com suas performances ousadas, que, diga-se de passagem, estão mais para um stand-up pornô. Mas é um pornô do amor, viu?

E ainda utilizando o meio de comunicação que a tornou um sucesso em todo brasil, ela divulga toda a sua agenda de shows em vídeos compartilhados no Facebook.

E por aqui também tem fã de Inês Brasil. Tem Marimber (como se intitulam os fãs de Inês Brasil) de verdade! Tão Marimber que, tendo a oportunidade de ver a artista de pertinho, vai atrás mesmo! (Então vão bora fazendo!)

Uma de nossas redatoras, a Carol, acompanhou o show da Inês, na boate Move, aqui em Vitória, no dia 22 de Janeiro e relata a sua experiência:

“Posso dizer uma coisa: o espetáculo dela conta com momentos bem variados. Ela fala muito com o público (muito mesmo), dá conselhos, agradece a Deus, conta sobre o período em que viveu na Alemanha, interage com a platéia, e mostra bastante, os seios com as próteses de 900ml de silicone cada um (uma verdadeira ostentação). Afinal, “Viva o silicone! Viva o silicone! Aquilo que é do homem, bicho nenhum come!”

9

Inês se apresentou de maiô preto fio dental. Durante todo o espetáculo, os fãs se aglomeravam em frente ao palco tentando chegar o mais perto possível da cantora, que se agachava, rolava, deitava e colocava a língua pra fora enquanto cantava seu hit Make Love.

O show continuou, de forma totalmente interativa, e ficou ainda mais divertido, quando ela selecionou dois fãs para subirem ao palco e dançarem funk. Queria eu ter sido chamada (me chama que eu vô, ô lá lá lá lá ô!), mas como a gente bem sabe (e ela faz questão de deixar claro durante a apresentação), a Inês só gosta de homem. O vencedor ganhou 100 reais, os dois ganharam selinho e tiraram fotos com a diva. Depois que o show acabou, começou a loucura do meetandgreet.

A necessidade das pessoas de registrarem todos os momentos (principalmente se tiver algum famoso no meio) para compartilhar nas redes sociais, é uma consequência da contexto cultural que vivemos hoje.

A cibercultura tem como um dos princípios a liberação do pólo de emissão, que consiste na possibilidade de produzir e emitir seu próprio conteúdo por quem estava acostumado a ser apenas receptor. Fato este que não era possível há algum tempo atrás, quando quem detinha este controle eram apenas as grandes empresas de comunicação de massa.

Hoje em dia basta um smartphone para produzir e compartilhar conteúdo na internet. Como  já era de se esperar, após o show, uma fila enorme se formou na porta do camarim da cantora, todos com o celular a postos esperando o momento perfeito para uma selfie.

“Foi um empurra-empurra e aquele frio na barriga com a possibilidade de tirar foto com a Inês, que não me deixou arredar o pé dali, apesar de ter sido quase pisoteada no meio de tantos fãs, que tinham, claramente, o dobro da minha altura. Mas é aquele ditado: Vamo fazer o quê?

Dá pra ver claramente que a Inês é adorada por ser de verdade. Quem já foi em um show dela, apesar de sua imagem ser bastante caricata, sabe que ela não é tratada como boba da corte, muito pelo contrário: os fãs a vêem como uma rainha.”

Mas por que será? Você deve estar imaginando que depois de falar tantas besteiras e fazer gestos obscenos em cima do palco, ela seria ridicularizada. Mas vamos explicar: sabe aquele seu tio querido, que resolve se aventurar como cantor na roda de amigos, e apesar de achar engraçado, você apoia e aplaude, simplesmente por saber que é ele? Pois é.

O fato é que Inês Brasil já é querida por muitos, e apesar da hiper-sexualização e a forma com que lida com sua imagem se chocar com os padrões sociais, ela é carismática e espalha mensagens de amor mesmo em meio as besteiras que fala.

xx

Olhando de perto, é possível enxergar muito mais do que um par de próteses e um arsenal de bordões.  E graças ao princípio da conexão em rede, a postura cômica de Inês Brasil viralizou de tal forma que hoje sua carreira é um sucesso fruto da cibercultura.

E como diria a musa da internet: Se alguém criticar esse post vai estar criticando a Xuxa, a Pamela Anderson. Por que se eu fiz esse post foi pra criar minhas filhas.

2po603o

 

Texto por Caroline Sabino.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s