Educação que emburrece e a comunicação que silencia

Qual o sentido da Educação na Sociedade Contemporânea? Qual é a influência da Comunicação nesse processo? Para uma melhor reflexão sobre esses questionamentos, é necessário analisar a vida do homem e a sua dualidade (Natureza x Cultura) e a evolução pela busca do conhecimento na história da humanidade.

evolucao-humana-armas-20110321114808

Os humanos se destacam pela sua capacidade de “produção de sentido”, ou seja, somos seres que transcenderam o reino da necessidade (natureza) e adentramos no reino da liberdade ou da cultura. Em outras palavras, temos um corpo físico, meio pelo qual se opera a vida e as suas experiências, e também desenvolvemos um ambiente cultural, que nos permite enxergar a realidade e identificar o outro por meio de nossas diferenças.

 

Uma das causas sempre citada pelo atraso no desenvolvimento brasileiro é o problema da educação. Mas, efetivamente, qual o problema da educação na nossa sociedade? O que pode ser percebido é que o acesso e a oferta educacional têm aumentado bastante nas últimas décadas. Sendo assim, retomo a pergunta inicial, qual o sentido da educação na sociedade contemporânea?

Neste ponto, Juvenal Filho levanta alguns questionamentos importantes sobre a qualidade do ensino: “Significa treinar para o vestibular? Preparar as pessoas para o mercado de trabalho? Transmitir um currículo mínimo? Substituir as funções que as famílias não conseguem mais cumprir, como, por exemplo, o cultivo de valores e a iniciação pura e simples à vida?”

Existe um forte vínculo entre as áreas da educação, da cultura e da comunicação. Os termos educação e cultura possuem um vínculo muito forte, pois ambos atuam na construção de sentido, a consciência individual e do outro enquanto que a comunicação social procura compartilhar essa realidade percebida/construída. Enquanto que a Educação é uma atividade valorizada, vinculada geralmente aos conceitos de aprendizagem e de valor, a cultural está relacionada ao que o homem faz e no que ele acredita.

Nesse ponto, percebe-se que uma das grandes preocupações contemporâneas é a educação enquanto preparação do indivíduo para o mundo globalizado, a utilização das tecnologias e o treinamento para o mercado de trabalho. Sendo assim, existe vida para além do trabalho?

Ao longo da história, percebe-se que uma das principais preocupações da humanidade foi a de difundir os saberes e ampliar a transmissão do conhecimento. O desenvolvimento das tecnologias de comunicação (escrita, imprensa, telégrafo, rádio, televisão e atualmente a internet) permitiu que um maior número de pessoas tivesse acesso à educação e aos saberes.

giphy (1).gif

Torna-se nítido que a qualidade de vida, em geral, melhorou muito, e o desenvolvimento tecnológico e científico alcançam níveis cada vez maiores. Mas apesar de toda essa evolução científica, cabe um questionamento. Até que ponto melhoramos a nossa própria existência enquanto indivíduo? De que maneira todo esse conhecimento tecnológico permitiu que o homem refletisse sobre o ambiente ao seu redor e pudesse, realmente, compreender a sua percepção enquanto indivíduo e a importância do outro na nossa sociedade?

Percebe-se que todo esse avanço permitiu um alcance maior da mensagem emitida, mas não possibilitou uma interpretação e uma utilização de seu conteúdo. Toda essa informação não se transformou em conhecimento, em ferramenta de mudança. Nas palavras de Juvenal Filho, “Não há dúvida de que os saberes e as ciências progrediram em diversos aspectos, mas isso não permite dizer que a humanidade tenha, em uma fase desenvolvido a consciência de sua condição de produtora.”

Somos seres “capazes de sentido”, mas grande parte da população ainda replica comportamentos e informações de acordo com reflexos sociais. Ou seja, o Facebook permite a interconexão entre indivíduos provenientes de diversas culturas, mas em poucos momentos essa ferramenta é utilizada para o diálogo, o conhecimento do outro e uma melhor compreensão da sociedade a qual pertencemos. Numa sociedade entregue às exigências do encurtamento do tempo e do espaço, o imediatismo e as técnicas de comunicação visam, cada vez mais, a criar um consenso de opinião pública, muitas vezes fabricado pelos principais grupos de comunicação dentro da nossa sociedade.

facebook-marketing-2014

Cabe uma reflexão sobre o papel que essas instituições têm dentro da sociedade. Qual o papel da comunicação social na sociedade contemporânea? A construção de uma realidade comum para a população, caminho pelo qual se cria um consenso de opinião pública. Ou então podemos pensar na Comunicação Social enquanto um agente inclusivo, um compartilhar das diversidades e individualidades que compõem a população? Nesse trajeto, a proposta é que os meios de comunicação se tornem uma plataforma para que a sociedade conheça o outro e respeite a sua diferença.

Repare que a educação, no sentido de pensar o indivíduo enquanto um agente produtor/útil dentro da sociedade, está transformando o homem num receptor de uma ação racional, definida pela realização de um objetivo: conseguir um emprego, participar do mercado de consumo, ser audiência do mercado de entretenimento/comunicação etc.

O homem transforma-se em objeto de desejo, ele é o objetivo principal de processos e dispositivos que transmitem mensagens para um eleitor, um consumidor, um trabalhador etc. Perde-se a oportunidade de transformar o indivíduo num cidadão ativo e consciente de sua individualidade e importância dentro da sociedade.

A democracia está baseada na busca constante de 5 princípios fundamentais: Solidariedade, Diversidade, Igualdade, Liberdade e Participação. Percebe-se que uma educação que não privilegia a descoberta do indivíduo, permitindo-o “sair de si mesmo e refletir sobre a realidade que o cerca” acaba condicionando o homem a participar da sociedade contemporânea enquanto uma simples engrenagem de um sistema ao qual ele não consegue se afastar e ter uma visualização geral da “engrenagem” funcionando.

Neste ponto que a educação, sem as devidas reflexões sobre o indivíduo, acaba gerando uma massa de pessoas com informação, mas sem conhecimento e capacidade de reflexão.

tumblr_inline_mhji6aecst1qz4rgp

Assim, percebe-se que a comunicação e as ferramentas de transmissão de mensagens acabam silenciando o indivíduo, pois comunicar é tornar comum aquilo que se sente, expressar o nosso interior, e as ferramentas atuais de comunicação tem sido utilizadas para reproduzir um discurso, compartilhar uma informação e não interpretar ou refletir sobre o seu conteúdo.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s