League of Legends e a Convergência

Ultimamente você deve ter notado que os jogos online começaram a invadir espaços antes reservados para outras atrações, como ginásios e canais de esporte, além dos mapas dos games. Redes Sociais, YouTube, TV e cinemas são umas das plataformas agora alcançadas por essas brincadeiras que viraram assunto sério. O League of Legends, hoje, alcança um público muito além do dos seus concorrentes e isso pode ser explicado pela Convergência.

O que é o League of Legends?

Disponível para Windows e Mac OS X e fornecido pela Riot Games, League Of Legends foi inspirado no modo Defense of The Ancients (DOTA) de Warcraft III: The Frozen Throne. O LOL é um jogo grátis do gênero MOBA – Multiplayer Online Battle Arena, estilo de jogo em que jogadores são divididos em dois times e “convidados” a batalhar e invadir a base inimiga.

Divulgação do DOTA2, jogo que sucedeu o primeiro DOTA.

No League of Legends, você encarna um Invocador. E são esses invocadores que controlam os Campeões  nas arenas de batalhas (quase um Coliseu). Controlando os Campeões (personagens com habilidades, personalidades e histórias singulares que interagem entre si), você pode jogar contra outros Invocadores ou contra bots – personagens controlados pela própria máquina.

No modo mais popular do jogo, uma partida de batalha de cinco jogadores contra cinco jogadores, vence quem destruir o Nexus inimigo (a estrutura mais importante, que é protegida por outras estruturas menores – quase um pique-bandeira). E é bom lembrar que, em toda partida, os campeões iniciam fracos e vão ficando fortes conforme você vai jogando – no final, voltando pro level inicial até começar outra partida.

Lançado em 27 de outubro de 2009, já bem recebido e – com a popularidade aumentando a cada ano –  o League se tornou, em julho de 2012, o jogo de computador mais jogado na América do Norte e na Europa (considerando o número de horas jogadas). A Riot disse nesse ano que LOL alcançou a marca de 100 milhões de jogadores ativos mensalmente, o que mostra uma enorme diferença quanto a outros públicos de jogos concorrentes – como DOTA 2 (13 milhões) e Counter-Strike Global Offensive (9,8 milhões).

Você deve estar se perguntando: como o League chegou a esse nível? A estrutura de times e campeonatos profissionais já havia sido montada. Isso, bem antes. No início dos anos 2000, na Coréia do Sul, devido ao sucesso do jogo Starcraft (o League of Legends em RPS do início do século). Esta montagem facilitou muito o trabalho das outras companhias e dos outros jogos. O que facilitou a expansão do eSport e o surgimento de legislações para assegurar aos jogadores as condições básicas para fazer da séria brincadeira a sua profissão. Mas a razão do sucesso não é só a chance de entrar no competitivo. A Riot lançou mão de várias artimanhas para se aproximar do seu público.

League of Legends e a Cultura da Convergência

A indústria de jogos eletrônicos é a indústria de entretenimento mais lucrativa e em franca expansão no mundo. Espera-se, de 2018, um faturamento maior que US$ 100 bi. Obviamente isso não iria ficar escondido. Fique de olho na programação da sua TV e no Facebook. Provavelmente aparecerá algum programa ou uma série de eventos para transmitir os campeonatos de League Of Legends (e de vários outros, como DOTA e Counter Strike).

As transmissões de torneios na TV começaram na Coreia do Sul e, de lá pra cá, se alastraram pelo mundo. Tudo bem, aqui no Brasil, não há um canal apenas disso. Mas canais pagos que antes transmitiam apenas esportes tradicionais, como a ESPN e a SporTV, este ano transmitiram os campeonatos do MOBA (sediado no Ginásio do Ibirapuera, o CBLOL premiou o primeiro lugar com R$ 80 mil) com os comentadores próprios do jogo. E até os times de futebol entraram na roda. Recentemente o PSG, primeiro da França a ingressar nos eSports, comprou o Team Huma (de League of Legends).

Atualmente, a comunidade de League of Legends possui o subreddit mais ativo. “Ah, muitas séries, mangás e jogos possuem fóruns bombando por aí!”. Mas a Riot realmente ouve seus clientes, os jogadores. O Reddit é um site de mídia social em que muito se divulga ligações para conteúdo na Web. Ele é usado para discutir séries, mangás, animes, programas, realities shows e jogos. Você pode acessá-lo, por exemplo, para expor uma teoria sua do que ocorrerá nos próximos episódios de The Walking Dead. Ou, como já foi usado no League Of Legends, para debater as dicas que a Riot dá sobre os próximos personagens.

Há uma cultura de recepção das ideias vindas da comunidade e de conversa entre a Riot e os jogadores que realmente impactam o jogo. Melhorias, sistemas, mapas e até personagens sugeridos pelo público já entraram para o game, como você pode ver na imagem abaixo (retirada daqui). Isso ocorre porque as pessoas deixaram a passividade para exigir participação nos ambientes em que convivem. Isso é explicado pela Cultura Participativa, conceito da Cultura da Convergência, de Jenkins.

como_a_comunidade_de_league_of_legends_contribui_para_o_jogo

Visando manter uma comunidade ainda mais unida, sem rage (falas agressivas) e sem trolls (jogadores com comportamento agressivo ou que tendem a desestabilizar o jogo), a Riot lançou HQ’s periódicas que valorizam atitudes benéficas a todos do time. GG WP! 

Outra prática interessante é a de transformar cada novo conteúdo do jogo em um evento memorável. Alterar e adicionar campeões afetam diretamente o balanceamento do jogo e, para manter atrativo aos jogadores (fazendo ficar louco pelas skins – renovações estéticas – e pelos campeões fazendo gastar toda a conta bancária em RP). Um exemplo disso foi a campanha de lançamento da campeã Jinx – que tem treta com duas outras, a Vi e a Caitlyn. Depois de diversas pichações nas páginas das inimigas, Jinx é lançada com o videoclipe da sua música (que você pode ver legendado aqui) no canal oficial do jogo  – resultando em uma das campeãs mais populares do game.

vi

Isso, sem contar nos jogadores e youtubers que são considerados ídolos dos jogadores. Conseguindo atrair grandes patrocinadores com a SanDisk e o próprio Twitch (plataforma de streaming). Podemos citar como expoentes brasileiros o BrTT (um dos jogadores profissionais de maior destaque e youtuber #Rexpeita #RexpeitaORato) e o youtuber Pato Papão.

A produção de conteúdo e de um universo interativo acabam por tornar o League um dos games mais jogados do mundo – com uma das comunidades mais interativas. Isso não é pouca coisa!

 Não precisa jogar. Se permita ser “invadido” pelo conteúdo e pela narrativa do jogo.


Texto: Bernardo Leal Sampaio

Capa: Bernardo Leal Sampaio

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s