Os diferentes reflexos de Alice no cinema: 6 versões para assistir já!

 

Existem inúmeras versões cinematográficas para a história de ‘Alice no País das Maravilhas’ e ‘Alice através do espelho’, mas será que dessa mini lista de 6 filmes, vocês conhecem mais do que 2?

Captura de Tela 2017-05-05 às 16.45.35.png

 

O cinema nos permite viajar por diferentes realidades, conhecer outras culturas e entrar em universos fantásticos, habitados pelos mais inusitados seres. Investir neste tipo de ócio criativo, teoria defendida por Domenico de Masi, além de nos permitir vivenciar estilos e emoções diversas, sem sair do lugar, nos ajudar otimizar a nossa percepção. De acordo com José Predebon, criador da Teoria da Abertura dos Sentidos, o cinema alimenta nosso repertório criativo e aguça nossa antena dos sentidos.

open-mind

Assistir um filme é muito mais do que uma forma de entretenimento. Trata-se de uma atividade que pode ser aproveitada no seu cotidiano, ajudando no seu trabalho, aumentando a produtividade e a criatividade.

post-28553-steve-jobs-mind-blown-gif-hd-t-pvbd

O cinema e a literatura são duas áreas artísticas que sempre estiveram conectadas. Desde os primórdios da arte em movimento que os diretores buscam inspirações em obras conceituadas da literatura. Mas, falar de adaptações cinematográficas é como mexer num vespeiro, sempre vai ter alguém indignado com a forma como uma história foi contada nos cinemas.

“Ah, o livro é muito melhor do que o filme” ou então, mas muito raramente, podemos ouvir que o filme ficou muito melhor do que o livro (alguns críticos de cinema falam disso em relação ao último filme da saga de Harry Potter, por exemplo. Mas não fomos nós, hein? rs).

tenor

 

Decidimos então indicar algumas versões da narrativa de Alice, pois, além de a história em si ser fantástica (e até mesmo perturbadora), Alice no País das Maravilhas envolve um universo de fantasia que mexe com a imaginação. Uma ótima maneira de ativar nossa ‘antena dos sentidos’, né?

A primeira adaptação foi gravada em 1903 (uau!) e você terá o conhece-la ao final desse post. Mas antes, vamos à lista oficial!

 

  • Alice No País das Maravilhas (1951) – Studios Disney

 

giphy

Antes de mais nada, vocês sabiam que essa produção da Disney era tão antiga assim? Aposto que a maioria pensava que fosse mais recente, mas não, Alice foi apenas o 13º longa metragem produzido pelos Studios Disney. O filme, é claro, é uma adaptação do romance ‘Alice no País das Maravilhas’ escrito por Lewis Carroll em 1865 e ‘Alice Através do Espelho’ de 1871.

Por incrível que pareça hoje o Clássico, como é conhecido, não fez tanto sucesso assim naquela época devido a grande “liberdade” que a Disney teve para adaptar a obra, modificando demais algumas cenas do livro.

Mas aposto que esse todo mundo já viu, né? Deve ter passado pela infância de cada um seja querendo ou não. Nostalgia pura!

 

  • Alice no País das Maravilhas – Parte 1 (1985)

 

Alice no País das Maravilhas (1985), estrelado pela atriz Natalie Gregory (que na época tinha apenas 10 anos) é um dos mais fiéis a obra de Lewis Carroll. Além de possuir poucos efeitos especiais, o filme se parece com um espetáculo, com muita música, poesia, grandes interpretações e até sapateado. Natalie está ótima no papel de Alice, além de ser muito fofa.  Esta obra foi, sem dúvidas, um achado!

O longa é dividido em 2 partes, sendo a parte 1 ‘Alice no País das Maravilhas’ e a parte 2, sequencial, ‘Alice Através do Espelho’ que vocês verão abaixo.

Para os fãs de Beatles, uma surpresa: Ringo Star está no filme, interpretando a Tartaruga na cena em que Alice encontra o Grifo e a Tartaruga. Impagável!

E esse? Já conheciam?

 

  • Alice Através do Espelho – Parte 2 (1985)

 

Alice Através do espelho de 1985 é a segunda parte do filme que mencionamos a cima. Aqui ele conta a história menos conhecida de Alice, porém não menos importante, pois seria, de certa forma, uma continuação do primeiro.

Em Alice Através do Espelho a protagonista se vê presa em um mundo oposto ao real, ou seja, literalmente através do espelho da sala de sua casa e, mais uma vez, precisa arranjar uma forma de voltar ao lado certo. Lá ela encontra diversos outros personagens marcantes que a ajudam – ou não – nesta busca.

  • Alice no País das Maravilhas (1999)

Aqui a Alice aparece vestida de amarelo e ops, vejam só, seus cabelos são castanhos. Um detalhe legal é que as produções não se deixaram influenciar pelo vestidinho azul da produção da Disney, apesar de a modelagem ser sempre a mesma, as cores, pelo menos, variam.

O longa foi criado especialmente para a televisão e foi transmitido nos EUA pelo canal NBC. É um filme excelente, também muito fiel ao romance de Carroll e segue a mesma linha do anterior, sem muitos efeitos mas com atuações de peso, como: Ben Kingsley, Whoopi Goldberg, Gene Wilder e Miranda Richardson. O longa ganhou 4 prêmios Emmy.

Este, infelizmente, não encontramos online. Caso alguém encontre, já disponível, deixe o link nos comentários, por favor!

 

  • A Menina No País das Maravilhas (2008)

 

giphy1

Fugindo um pouco das releituras, A Menina no País das Maravilhas, que conta com a atuação impecável de Elle Fanning, fala sobre uma garotinha que começa a desenvolver TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) e precisa lidar com as dificuldades da doença, os familiares e amigos que não entendem porque ela é diferente. A menina vai se livrando das amarras graças a sua imaginação. Após conseguir o papel principal na peça da escola e ser escalada para interpretar Alice, ela trás toda a magia do lugar para a sua vida e começa a entender o que está acontecendo com ela graças a sua imaginação e aos personagens que surgem nos momentos mais inusitados ou necessitados da garota.

A história é linda, algumas cenas são de arrepiar e o contexto por trás de todo o filme é lindo de doer. Vale a pena demais assistir!

 

  • Alice no País das Maravilhas (2010)

    giphy2

 

 

O mais recente e épico filme de Alice não poderia ficar de fora, né? A adaptação mais adaptada de todas, se pudermos dizer assim. O filme não conta nem um nem outro, mas o pós, é simplesmente uma versão da Alice mais velha já com 19 anos, que acaba voltando ao País das Maravilhas no meio de sua festa de – quase – noivado. O lugar havia sido tomado pela Rainha Vermelha e estava devastado. Apenas Alice poderia acabar com a maldição e colocar tudo em ordem novamente. O filme é bem divertido, possui efeitos e cenários incríveis, além de atores como Johnny Depp sendo o Chapeleiro Maluco. Claro que não dá pra deixar de mencionar o diretor, Tim Burton que sempre arrasa com suas produções fantasticamente sombrias.

BÔNUS

Agora, como prometido, o primeiro filme de Alice no País das Maravilhas, de 1903, mudo e já com “efeitos especiais”, se liga nessa relíquia! ❤

 

 

 

Links sobre o assunto:

  1. https://omelete.uol.com.br/filmes/artigo/a-historia-por-tras-de-alice-no-pais-das-maravilhas/
  2. http://www.mundodoslivros.com/2014/07/resenha-especial-alice-no-pais-das.html
  3. http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2015/03/1605717-critica-virtudes-de-tim-burton-estao-em-alice-no-pais-das-maravilhas.shtml

 

Texto por: Daniela Marchetti, Emily Izidoria, Cristiane Rubim, Felipe Tessarolo.

Arte da capa: Aline Passos Silva.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s