Operação Carne Fraca e o jeitinho brasileiro

c5w03abweaizejy

Calling all the memes! Xuááááá!!! O Brasil deixou a hegemonia do futebol para se tornar o campeão invicto da criação dos memes. Para quem não sabe, fomos imbatíveis nas Grandes Guerras Memeais. Historiadores relatam que um meme brasileiro derrubava 44 memes estrangeiros (This is Sparta!). E este feito só foi possível pela nossa criatividade e senso de humor (às vezes ácido, às vezes negro, às vezes os dois… e assim vai). Isso, porém, muitos encaixam no jeitinho brasileiro que, assim como várias outras de nossas características, possui seu lado positivo e seu lado negativo.

c6sdweuw0aa-dp2

 

Desde o advento e a popularização das redes sociais, os memes e as brincadeiras que os internautas criam alavancam o humor do brasileiro, fazendo as pessoas esquecerem dos probleminhas por um minutinho – ou até rir deles. Eles ligam coisas do passado ao presente e as comparam com personagens de TV, histórias em quadrinhos, filmes e etc. Isso tudo sem dó nem piedade. Quem não lembra do Negão da Piroca em lugares improváveis e do John Travolta perdido nos lugares mais cotidianos. Não perdoamos ninguém. Ninguém mesmo! Assim é o “Jeitinho Brasileiro” citado pelo pai do Chico Buarque, Sérgio Buarque, um dos estudiosos mais importantes da historiografia brasileira.

Sérgio Buarque de Hollanda escreveu um livro sobre as Raízes do Brasil, considerado por muitos uma das obras fundadoras da moderna historiografia e ciências sociais brasileiras. Ele nasceu em São Paulo e fez faculdade de Direito no Rio. Trabalhou como diretor do jornal “O Progresso” em Cachoeiro de Itapemirim e morou na Alemanha na década de 30,  antes de conhecer a sua futura esposa Maria Amélia Alvim Buarque de Hollanda e ter vários filhos. Na sua carreira literária, lançou vários livros como Visão do Paraíso, Do Império à República, além do já citado e muitos outros.

Seu livro mais conhecido foi lançado em 1936. Ele fala da essência do brasileiro e de como agimos na hora de resolver situações desagradáveis. Segundo o autor, “o Homem Cordial” se caracteriza como alguém que não é gentil, mas que age pela emoção e pelo coração; detesta formalidades, e deixa a ética e a civilidade de lado.

Mas, ao mesmo tempo, ri da desgraça própria para conseguir perseverar e dar a volta por cima. No capítulo “o Homem Cordial”, o autor desenvolve um conceito que se tornou muito famoso: o Jeitinho Brasileiro.

Esse “nosso jeitinho” é a maneira como, em algumas ocasiões, o brasileiro resolve seus problemas: encontrando uma maneira, ou analisando o fato de outras perspectivas até que a situação inicial se torne favorável a ele (transformar o problema em oportunidade, entende?). Desse modo, tocamos, de forma improvisada, os problemas quOPA?!… aparecem no nosso caminho.

Se baseando na personagem do Homem Cordial, existem duas vertentes para essa expressão: a negativa, que gera ações prejudiciais à sociedade, como furar filas, subornar policiais, etc; e a positiva, que é encontrar uma solução criativa para resolver um problema ou enxergá-lo de outra perspectiva, podendo se manifestar na maneira como fazemos comparações hilárias, como por exemplo na Operação Carne Fraca. O papelão pode até não ter sido incluído na carne, mas ajudou muito o imaginário coletivo a trazer o cômico da situação trágica.

A extroversão da nossa reação e das nossas brincadeiras em casos tristes é a exemplificação da fatídica máxima: rimos para não chorar. E a internet acaba por ser um catalisador dessa nossa cultura.

E, com a Operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal, não foi diferente. A enxurrada de memes e tweets sobre essa a investigação mostra que o brasileiro faz, sim, piadas com tudo o que aparece na frente. O nosso bom-humor impressiona tanto quanto a nossa cordialidade. rs. Essa ação ficou conhecida em todo o país por apurar as ilegalidades das empresas de carnes como a Friboi, Seara, Sadia, Perdigão e grande parte da rede de frigoríficos que se inserem nesse sistema. Após dois anos de investigação, tornou-se público o que acontecia nos frigoríficos brasileiros. Foi devastador! A desinformação gerada pela publicação descuidada dessas informações afetou, inclusive, a nossa economia e todo o setor agropecuário.

Mas… o espírito zoeiro do brasileiro foi muito além dessas notícias enfadonhas.

Carne com papelão?

Agora, lembrando de toda a situação passada,  imagine que você comeu um belíssimo churrasco no final de semana. Na segunda-feira, assiste uma reportagem especial (e pra lá de mal passada) sobre a Operação Carne Fraca. Pânico! Desespero! Raiva! Talvez uma ânsia de vômito… certo? Errado! Essa foi a deixa para a parte boa do jeitinho. É… a internet não perdoa mesmo! Ria sem moderação:

memes-da-operacao-carne-fraca-churrasco-de-papelao-1490108092194_615x470
Parece que não fazem mais carne como antigamente…
Captura de Tela 2017-05-16 às 14.30.30
huummmm… que delícia.

Até o estoque de carne mudou. Vejam:

Captura de Tela 2017-05-16 às 14.37.56

 

Os internautas não poderiam esquecer dos famosos das propagandas da Friboi e da Seara. Piadas com as atuações do ator Tony Ramos e da apresentadora Fátima Bernardes nos anúncios das marcas foram das mais diversas. Até brincadeiras sobre a suas falas no comercial foram alvos dos internautas.

Ria mais com essas:

Captura de Tela 2017-05-16 às 14.30.19
Obrigado pela dica, Tony Ramos!

 

Captura de Tela 2017-05-16 às 14.30.07
Jura que está bom, Fátima?

 

Captura de Tela 2017-05-16 às 14.32.35

Virar vegetariana/vegana agora?

E os veganos e vegetarianos? Ninguém poderia esquecer deles, não é? A carne é fraca, mas a memória prodigiosa dos internautas de jeito nenhum. Por isso a lembrança foi em forma de homenagem simbólica.  

fkdrtu
Até a Nazaré riu junto com os veganos

 

Captura de Tela 2017-05-16 às 14.29.57
Pois é!

 

Isso mostra que o brasileiro tem características que o tornam único. Ter acidez em momentos que uma reflexão seria mais aceitável é no mínimo curioso. Num momento que “explode” uma operação sobre um alimento que é consumido todos os dias pela maioria brasileira, a gente não deixa a insatisfação sobressair o bom-humor e sempre damos o “Jeitinho Brasileiro” para permanecer com essa alegria e sorrisos bonitos tão característico do nosso país, apesar dos problemas calamitosos.

 

Texto por: Bernardo Leal Sampaio e Vanessa Debona.

Arte da capa: Eduardo Pagotto.

Fontes:

HOLLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil, 1995

https://33giga.com.br/operacao-carne-fraca-invade-a-internet-com-memes-confira-os-melhores/

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/memes-da-operacao-carne-fraca/

https://33giga.com.br/operacao-carne-fraca-invade-a-internet-com-memes-confira-os-melhores/

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s